Projeto: Arq. Paulo Trigo

Colaboração: Arq. Victor Frederico

Esta casa foi pensada para um jovem casal sem filhos. Os clientes desejavam uma casa compacta, integrada e confortável, que privilegiasse a convivência social e fosse passiva de futura ampliação.  Deste modo, o programa se divide em dois blocos:

  1. BLOCO SOCIAL: com pé direito duplo, que engloba  sala e cozinha integradas e um mezanino, que juntos conformam o centro de convivência da casa; e
  2. BLOCO ÍNTIMO: que abriga os dormitórios e se conecta ao social por um corredor aberto, envolto pelos jardins da casa.

Através da análise e leitura do local, o grande declive do terreno sugeriu que a edificação se instalasse sobre pilotis, assim, a casa se eleva do solo e aproveita o desnível para criar um depósito e área de serviços sob o volume da casa.

O paisagismo também se adequa ao terreno, criando um jardim em níveis que se estende pelas laterais da casa, e atinge seu ápice nos fundos da casa.

A verdade dos materiais se faz presente, nas vedações de tijolo solo-cimento, no esqueleto metálico aparente, bem como nas instalações aparentes elétricas e de coleta de água pluvial. O projeto da casa tira proveito da simplicidade para criar uma casa de baixa manutenção, e de essência simples e honesta – sem nunca abrir mão da beleza e do equilíbrio

O arquiteto Paulo Trigo e o Eng. Alex Aguilera visitando a obra e checando os detalhes da construção das “paredes-arrimo” em concreto aparente:


Viga W da estrutura metálica

Detalhe do chumbador que faz a solidarização dos pilares de concreto da fundação com as vigas metálicas:

FOTOMONTAGEM DA ENTRADA DA CASA