TETO - Arquitetura Sustentável

O QUE É A SUSTENTABILIDADE?

CONCEITO DE SUSTENTABILIDADE

A primeira definição de desenvolvimento sustentável foi cunhada pelo Brundtland Report, em 1987, afirmando que desenvolvimento sustentável é aquele que atende às necessidades do presente, sem comprometer o atendimento às necessidades das gerações futuras. Nas décadas seguintes, grandes conferências mundiais foram realizadas, como a Rio’92, no Rio de
Janeiro, em 1992, e a Rio+10, em Johannesburgo, em 2002. Nessas reuniões, protocolos internacionais foram firmados a fim de rever as metas e elaborar mecanismos para o desenvolvimento sustentável. O desafio global de melhorar o nível de consumo da população mais pobre e diminuir a pegada ecológica e o impacto ambiental dos assentamentos humanos no planeta foi o grande tema em debate. No final da década de 1980 e início da década de 1990, as questões de sustentabilidade chegaram à agenda da arquitetura e do urbanismo de forma incisiva, trazendo novos paradigmas.

CENÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL E CONCEITO DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL

As cidades e seu metabolismo são as grandes responsáveis pelo consumo de materiais, água e energia, sendo assim razoável pensar que,em um futuro próximo, continuarão a produzir grande impactos negativos sobre o meio natural. Muitos destes impactos negativos são gerados pelo setor da construção civil, que responde por 40% do consumo mundial de energia e por 16% da água utilizada no mundo. De acordo com dados do Worldwatch Institute, a construção de edifícios consome 40% das pedras e areia utilizados no mundo por ano, além de ser responsável por 25% da extração de madeira anualmente. É natural que a sustentabilidade assuma, gradualmente, uma posição de cada vez mais importância neste cenário.

O conceito de Construção Sustentável baseia-se no desenvolvimento de modelos que permitam à construção civil enfrentar e propor soluções aos principais problemas ambientais de nossa época, sem renunciar à moderna tecnologia e a criação de edificações que atendam às necessidades de seus usuários.

CONSIDERAÇÕES SOBRE CONTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS

Segundo o arquiteto Jaime Lerner*, há 3 questões fundamentais para o desenvolvimento futuro das cidades:
1.Mobilidade

2.Sustentabilidade e

3.Sociodiversidade.

*Jaime Lerner é referência mundial em planejamento urbano, três vezes prefeito de Curitiba, duas vezes governador do Paraná e presidente emérito do UIA (União Internacional dos Arquitetos).

Existe muita discussão acerca dos conceitos da construção sustentável. Primeiro que não é correto afirmar simplesmente que uma obra é ou não sustentável. A caracterização da sustentabilidade de uma construção vem do processo na qual esta foi projetada, executada e na somatória das técnicas usadas em relação ao entorno e lugar. Assim, é possível afirmar comparando com outro projeto que uma construção é mais sustentável que a outra. Pensar em um edifício isolado não faz sentido quando tratamos de questões ambientais como a sustentabilidade dos espaços construídos pelo homem. Por ser sistêmica, a construção para ser sustentável deve ser elaborado em um contexto, o externo é tão importante quanto o que ocorre nas dependências internas. Por isso, a comparação é a melhor forma de avaliar uma construção sustentável, a obra nunca está sozinha. Se um edifício cumprir todos os pré-requisitos técnicos, respeitar todas as normas éticas ambientais, apenas usar materiais adequados e mesmo assim se fechar para dentro, não condizendo com as necessidades do entorno, não se relacionando com o lugar no qual está inserido, abstraindo as outras construções e pessoas que convivem próximas, mesmo assim não estará sendo sustentável.
Portanto, fica clara a importância da interatividade entre as diversas esferas da vida em sociedade para que possamos construir (e viver) de maneira sustentável.

E é com essa preocupação que procuramos elaborar nossos projetos, um pouco menos interessados com o tipo de tecnologia e equipamentos que a edificação irá receber, e mais atentos à uma visão holística, em que a redução do impacto causado por essa edificação está igualmente equacionada com as questões socioculturais particulares daquele sítio.
Pois como introduzido no breve texto acima, viver de maneira sustentável não significa nos fecharmos dentro de uma realidade que criamos conforme nossas próprias verdades. Mas sim, a partir da realidade sociocultural já estabelecida, procurar agir de maneira altruísta.

 

Paulo Trigo

© TETO - Arquitetura Sustentável | Home - Quem Somos - Portfólio - Serviços - Blog - Green News - Contato